A profecia do retorno

castelo

A profecia que estudaremos está em Isaías 44:28, que diz o seguinte: “Quem diz de Ciro: É meu pastor, e cumprirá tudo o que me apraz; dizendo também a Jerusalém: Sê edificada; e ao Templo: Funda-te. Eu despertarei a Ciro na minha retidão: Endireitarei todos os seus caminhos. Ele reedificará a minha a minha cidade, e soltará os meus cativos não por preço nem por presentes, diz o Senhor dos exércitos”.

Esta profecia foi feita por Isaías aproximadamente no ano de 712 AC. Esta data é muito importante porque Ciro só veio a existência 150 anos depois. Deus já havia revelado ao profeta o nome do libertador de Israel do cativeiro Babilônico um século e meio antes do próprio libertador nascer.
Acredita-se que Ciro nasceu em torno do ano 600 AC. Ele é conhecido por ser o grande conquistador de Babilônia, que nessa época era o maior império do mundo. Ciro governou Babilônia de 539 AC até a sua morte, em 530 AC. Foi o fundador do império Persa.

Xenofonte, escritor moralista grego, que viveu em torno dos anos 430 a 335 AC escreveu um livro
sobre Ciro que recebeu o nome de Ciropédia, onde Ciro aparece como um soberano modelo. Ciro é descrito por Xenofonte como o primeiro imperador a lançar bases para um império mundial. Há um documento conhecido como “O cilindro de Ciro”. Este cilindro foi descoberto no século 19, e retrata Ciro como um político politeísta, um homem benévolo, que tinha misericórdia dos cativos.

Na profecia feita por Isaías Deus o chamou de “o meu pastor”. Por que Deus o chamou de o “meu pastor”? A Ciro cabia realizar uma grande obra, libertar o povo de Israel, que estava cativo em Babilônia e permitir que o local de adoração do verdadeiro Deus em Jerusalém fosse restaurado.

Ciro estava conquistando o mundo tendo junto dele os exércitos da Média e da Pérsia. A história nos relata o seguinte: “No ano 539 a.C. Ciro II, capturou Babilônia. Ele entrou na cidade quando a população inteira, dependendo das muralhas inexpugnáveis que a cercavam, entregava-se à festividade e ao deboche, durante um período de festejos. Heródoto informa-nos que Ciro havia anteriormente feito secar o Palacopas, um canal que atravessava a cidade de Babilônia, levando as águas supérfluas do Eufrates para o lago de Nitocris, a fim de desviar o rio para ali. Assim o rio baixou de nível, e os soldados puderam penetrar na cidade através do leito quase seco” (Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia vol.1 pg.424).

Numa noite Belsazar, o líder dos caldeus, estava dando uma festa e depois de beber muito vinho, ordenou que os vasos sagrados que seu avô havia trazido de Jerusalém para Babilônia fossem levados a sua presença, porque ele queria beber vinho nestes vasos. Enquanto praticava este ato profano, uma mão começou a escrever algo misterioso na parede do palácio. O riso acabou, todos pararam de beber. A mão continuava a escrever. Daniel foi chamado e a sentença foi dada. Acabara-se o reino babilônico.

Foi bem aí que os soldados invadiram o palácio e Belsazar foi morto. Ciro começou a reinar em Babilônia. Daniel foi convidado a permanecer no palácio. Eu creio que num momento qualquer Daniel levou os escritos sagrados de Isaías e leu para o novo rei. Ali estava profetizada a sua ascendência ao poder, 150 anos atrás.

Daniel deve ter destacado que além de na profecia mencionar o nome do rei, também indicava o que deveria fazer em favor do povo de Deus que estava preso em Babilônia e pela cidade de Jerusalém.
Ciro iria proporcionar o retorno dos Judeus a Jerusalém e que criaria meios para que a cidade e o Templo fossem reconstruídos. Os judeus receberam, então, uma primeira autorização para retornarem a Palestina, mas infelizmente nessa ocasião poucos desejaram retornar.

O que deve ocupar a nossa atenção com este estudo é que Deus está no controle das nações. Se nós observarmos na história, vamos ver a queda de uma nação e o surgimento de outra. Quem está produzindo isto?

Amigo ouvinte, quando o muro de Berlim caiu, não foi por acaso. O desmoronamento da União Soviética e a queda do comunismo, não falam nada a você?

O objetivo desta profecia é mostrar que Deus está no comando das nações. É dado as Nações o privilégio de cumprir com os propósitos de Deus ou não. Elas existem como servas de Deus. Quando deixam de cumprir o seu papel, elas caem.

Assim meu amigo, é comigo e com você. Há um propósito bem definido para cada ser humano. Ninguém vive por acaso, ninguém existe só por existir. Todos temos uma missão a cumprir. Cabe a cada um fazer uma análise criteriosa e descobrir se está ou não agindo de acordo com os propósitos de Deus. Ciro foi chamado e cumpriu plenamente com o sonho de Deus. Tudo o que foi profetizado a respeito dele, se cumpriu. Ciro foi um servo de Deus. E você, tem sido também?

Creia no Senhor Deus e você estará seguro. Creia nos profetas dEle e você prosperará.

 

Fonte:
Encontro com as Profecias
WGospel – Rede Maranatha de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *