brotando em terra seca

Brotando em terra seca

brotando em terra seca

A profecia que estudaremos hoje está em Isaías 53:2-5 e diz o seguinte: “Ele foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca. Não tinha parecer nem formosura; e, olhando nós para ele, nenhuma beleza víamos para que o desejássemos. Era desprezado, o mais indigno entre os homens, homem de dores, e experimentado no sofrimento. Como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; contudo, nós o consideramos como aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados”.

Essa profecia foi feita pelo próprio Isaías em torno do ano de 712 AC. Se você estudar o livro de Isaías com atenção verá que a profecia sobre o Messias começa no capítulo 52:13 e termina no final do capítulo 53. O Messias era esperado por todos, em todas as gerações. Adão, já em seus dias aguardava o Messias prometido pelo próprio Deus. Aproximadamente 70 anos antes Isaías descreveu como seria a atuação desse tão esperado Messias.

Quero neste programa fazer uma comparação entre o que foi profetizado e o que aconteceu quando Cristo veio a este mundo como um homem. A profecia diz que “Ele foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca”. Esta expressão significa que o desenvolvimento do Messias estaria em acordo com a leis naturais do desenvolvimento humano. Isto quer dizer que o Messias teria uma vida normal, como qualquer um de nós. Jesus não teria uma vida diferente das demais pessoas de sua época. Lucas 2:52 afirma que: “crescia Jesus em sabedoria e em estatura, e em graça para com Deus e para com os homens”.

A outra expressão interessante no texto é como “raiz de uma terra seca”. Uma planta que nasce em terra seca, sem água, não cresce e nem é atrativa. Através dessa ilustração, o profeta Isaías está mostrando que os dirigentes não encontrariam em Jesus nada que os atraísse.

Perceba, amigo ouvinte, que Cristo não chamava a atenção para si. Ele era uma pessoa normal como as demais, porém com uma grande diferença: era perfeito em Seu caráter. Hoje muita gente busca um corpo perfeito, não importando o quanto tenha que gastar em dinheiro. As clínicas de cirurgia plástica vivem com agenda lotada. Há uma obsessão pelo corpo perfeito. Quero dizer que não vejo nada de errado em buscar uma cirurgia de correção, mas o mundo não precisa de modelos apenas no corpo, mas sim de grandes modelos de caráter! A grande crise em nossos dias é de caráter. Jesus não tinha um corpo de modelo, mas tinha um caráter modelo, e isto incomodava as pessoas da sua época.

Muitos pintam quadros de um Jesus semelhante a um galã de televisão, mas a profecia já mostrava que o Messias seria uma pessoa normal, igual a qualquer outra. Não havia nenhuma beleza especial no corpo de Jesus. Ele era tão parecido fisicamente com os demais que, no momento que Judas negociava o preço da traição, deu a seguinte idéia: “Aquele que eu beijar, esse é; prendei-o e levai-o com segurança” (Marcos 14:44). Ou seja, Ele era muito parecido com as pessoas de Sua época.

Isaías, ao descrever o futuro Messias, o apresenta como um homem que seria desprezado e homem de dores. Durante toda a sua vida, Jesus soube o que significa ser desprezado. Bem poucos estiveram verdadeiramente ao lado dEle. A grande maioria que esteve ao lado dEle foi apenas para usufruir de alguma coisa que os interessava. Algumas vezes era o pão, outras vezes era a cura de uma doença qualquer.

Os líderes religiosos sempre estiveram numa posição de critica e de desprezo. Nunca reconheceram as obras que Cristo fazia como vindas de Deus. Na sua própria cidade, uma vez a multidão desejou matá-lo, por pensarem que Ele era um impostor (Lucas 4:29). Na noite de maior dor, de maior angustia, os seus amigos dormiam. Quando foi preso, quase todos fugiram e o que o acompanhava de longe o negou.

O verso 5 diz que Ele foi ferido pelas nossas transgressões e pelas suas pisaduras fomos sarados.
Ele passou por tudo isso para resgatar o homem que havia dado o domínio deste planeta ao diabo, através de Adão e Eva, lá no princípio. Era preciso pagar o preço. Isso tudo não pegou Deus de surpresa. E Ele, através de Jesus, pagou o altíssimo preço na cruz do calvário para nos salvar. Gênesis 2:17 diz que o preço dessa desobediência era a morte. E Jesus morreu essa morte eterna no lugar do homem. Venceu onde Adão fracassou e com isso pôde dizer, no alto do madeiro: “Está consumado. Está feito!”

Amigo ouvinte, como você viu, Isaías profetizou tudo isso quase 700 anos antes de acontecer. Cada detalhe do Messias sofredor e o incomparável sacrifício que faria para salvar a humanidade. Você tem seu coração agradecido por tão grande e generosa salvação? Já aceitou a Jesus como salvador pessoal de sua vida? Se ainda não, aproveite esse momento. “Crê no Senhor Jesus Cristo e você será salvo”. Esta é a garantia da Bíblia!

Que Deus abençoe e fortaleça sua decisão. Não desanime! Em breve Ele vai voltar para buscar os que O aceitarem. Por isso, creia nEle e você estará seguro. Creia nos profetas dEle e você prosperará.

 

Fonte:
Encontro com as Profecias
WGospel – Rede Maranatha de Comunicação

Uma opinião sobre “Brotando em terra seca”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *