jezabel

Devorada pelos cães

jezabel

A profecia de hoje, feita lá pelo ano de 899 AC, está no livro de I Reis 21:23: “Também acerca de Jezabel disse o Senhor: Os cães comerão a Jezabel junto ao antemuro de Jezreel”.

Ao estudarmos esta profecia relembraremos alguns momentos da vida de Jezabel, essa mulher que decidiu desafiar o Deus do céu.

Nabote era dono de uma vinha, uma propriedade, junto ao palácio de Acabe. Acabe queria esse terreno para fazer uma horta. Mas Nabote não quis fazer o negócio, porque a propriedade era fruto de herança. Acabe voltou triste para casa e Jezabel ao ver o rei triste, apregoou um jejum e contratou falsas testemunhas para acusarem a Nabote de ter blasfemado contra Deus e contra o rei. Nabote foi morto a pedradas. Com Nabote morto, a vinha podia ser de Acabe. Esta história está em I Reis 21:1-16.

Este acontecimento foi decisivo para Deus mandar Elias ao encontro de Acabe e profetizar sobre o futuro dele e o da mulher, Jezabel. Hoje nos concentraremos apenas na profecia relacionada a Jezabel. Essa mesma profecia foi repetida por Eliseu, profeta que substituiu Elias, anos mais tarde. “Os cães comerão a Jezabel no campo de Jezreel, e não haverá quem a enterre” (II Reis 9:10).

Na época da profecia, o exército de Israel estava lutando contra os Sírios. Jeorão, filho de Acabe e Jezabel, foi forçado a fugir para Jezreel, a fim de se recuperar de ferimentos da guerra. Jeú foi deixado como comandante absoluto do exército de Israel.

Eliseu então ordena a um dos filhos dos profetas que vá até Ramote-Gileade com uma missão muito específica e perigosa. Esse profeta iria ungir o novo rei. II Reis 9:4-7 conta: “Portanto, foi o jovem profeta a Ramote-Gileade… Disse ele: Capitão tenho uma palavra para te dizer… Então se levantou, entrou na casa e derramou o azeite sobre a sua cabeça, e lhe disse: Assim diz o Senhor Deus de Israel: Ungi-te rei sobre o povo de Senhor, sobre Israel…Ferirás a casa de Acabe”.

Jeú foi o décimo monarca do reino do norte e governou por 28 anos: de 843 a 816 AC. A primeira tarefa de Jeú não era exterminar os Sírios, mas exterminar a casa de Acabe, para por fim a onda de paganismo que tomara conta dos israelitas.

Jeú conta o segredo aos seus subordinados e um batalhão parte para a cidade onde Jeorão se recuperava dos ferimentos de guerra. Ao longe o vigia avista uma tropa. Um mensageiro foi enviado perguntando se havia paz. Esse mensageiro não retorna e um segundo mensageiro é enviado e também não retorna. O próprio rei e seu visitante Acazias, rei de Judá, vão ao encontro de Jeú para saber o que estava acontecendo. II Reis 9:22-23 relata: “Vendo Jorão a Jeú, perguntou: Há paz, Jeú? Respondeu ele: Que paz, enquanto as prostituições da tua mãe Jezabel e as suas feitiçarias são tantas? Voltou-se Jorão e fugiu, clamando a Acazias: Há traição, Acazias!”

Jorão tentou fugir, mas Jeú com uma flecha atravessou seu coração. Um problema já estava resolvido. “Então Jeú foi a Jezreel. Quando Jezabel o soube, pintou em volta dos olhos, enfeitou a cabeça, e olhou pela janela” (II Reis 9:30).

Ela então apareceu na janela com toda a pose que uma rainha pagã poderia se apresentar. Jezabel pintou em volta dos olhos, e enfeitou o cabelo. Desse jeito estava como que dizendo para Jeú: “Aqui quem dá as ordens sou eu. Eu vivo como eu quero, eu faço o que eu quero, eu não tenho que estar dando satisfações a este Deus dos judeus.” Na janela, Jezabel novamente desafiava o Deus do Céu.

Amigo ouvinte, como é triste ver em nossos dias, em nossa sociedade, a mesma arrogância de Jezabel. Pessoas que desprezam por completo as ordens de Deus contidas na Bíblia. Na aparência e nas atitudes, imitam a Jezabel, indicando quem é que verdadeiramente reina no coração.

A desafiadora Jezabel, porém foi jogada da janela. Caiu e morreu como foi predito por Elias e mais tarde por Eliseu. A queda foi tão forte que os cavalos a atropelaram e a parede foi manchada com seu sangue. Jeú entrou no palácio, comeu e bebeu. Depois de algum tempo mandou que sepultassem a Jezabel. Quando foram sepultá-la, pouca coisa encontraram. “… não acharam dela senão somente a caveira, os pés e as palmas das mãos” (II Reis 9:35).

A palavra profética foi cumprida plenamente. Os cães haviam já comido parte do corpo. Jezabel, a pior das mulheres, a mais perversa, a mais desafiadora, a que levou Israel a pior apostasia, agora estava morta. Estavam livres dela. Não, ainda, porém, da influência e mau exemplo que deixara.

Assim terminou a vida de uma mulher que viveu com o povo de Deus, teve oportunidade de conhecê-Lo, mas O desprezou, preferindo ficar com os seus deuses de pau e pedra.

Amigo ouvinte, cada ser humano vai, diariamente, fazendo as escolhas que decidirão qual será o desfecho no fim da vida. E você? Qual será o fim de sua história? Será um final feliz? Lembre-se: tudo depende das escolhas que você faz hoje, agora. Por isso, escolha estar sempre ao lado de Deus, crer nele, crer nos profetas dEle. Só assim você estará seguro e prosperará.

 

Fonte:
Encontro com as Profecias
WGospel – Rede Maranatha de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *