acabe

Guerra perdida

acabe

A profecia que vamos estudar hoje envolve o rei Acabe, rei de Israel (parte norte) e Josafá, rei de Judá (parte sul) e vários profetas falsos sustentados por Acabe e Micaías, filho de Inlá que foi profeta do Senhor em Samaria.

É bom lembrar que estamos estudando algumas profecias históricas, com o objetivo de ressaltar a veracidade da Palavra de Deus. Estas profecias servem para nos levar a crer plenamente na Bíblia.

Para entendermos a profecia, vamos analisar o contexto histórico em primeiro lugar. Acabe tinha feito uma aliança militar com a Síria, país vizinho de Israel, para enfrentar os Assírios, que estavam tendo um crescimento muito grande naquela época. Segundo o texto bíblico, o pacto de paz durou pouco tempo entre Israel e Síria. “Passaram-se três anos sem haver guerra entre a Síria e Israel” (I Reis 22:1).

Após três anos de trégua, o rei de Israel, resolveu tomar a cidade de Ramote-Gileade, que já havia sido de Israel no tempo de Davi e Salomão. Ramote-Gileade, ficava a leste do rio Jordão e nos dias de Salomão fora um centro administrativo. Também era uma cidade estratégica, por estar na divisa entre Israel e Síria. Nessa cidade havia um posto militar, de muita importância. Nos dias de Acabe, Ramote-Gileade estava sob o domínio dos Sírios, e na visão do rei chegara a hora de lutar para ter a cidade de volta para o domínio de Israel.

Em I Reis 22:2 é dito que Josafá, rei de Judá, foi visitar Acabe, rei de Israel. Por que o rei de Judá – Sul – estava visitando o rei do norte – Israel? Atalia, filha de Acabe, e provavelmente também filha de Jezabel, tinha sido dada como esposa de Jeorão, filho de Josafá, rei de Judá. Essa mulher herdou toda a idolatria e maldade de sua mãe Jezabel. Por esta razão os dois reis mantinham esta relação de amizade e cooperação.

Quando Josafá chegou ao palácio de Acabe logo ele o convidou para fazerem uma pequena guerra contra seus vizinhos, os Sírios. “Então perguntou a Josafá: Irás tu comigo a peleja, a Ramote-Gileade? Respondeu Josafá ao rei de Israel: Serei como tu és, e o meu povo como o teu povo, e os meus cavalos como os teus cavalos” (I Reis 22:4).

Um pouco sobre Josafá. Ele foi o quarto rei de Judá e começou reinar com 35 anos; e reinou 25 anos em Jerusalém. Ele era um rei temente a Deus.

Mesmo Josafá sendo um fiel servo de Deus, cometeu dois erros neste episódio. O primeiro erro foi ter dado a sua palavra que iria a guerra e só depois consultou ao Senhor. Hoje muitas pessoas agem dessa mesma maneira. Não buscam ao Senhor antes de se envolverem em um novo projeto. Só buscam ao Senhor de uma forma intensa, depois do projeto em andamento e se algo começou a dar errado.

O outro erro de Josafá foi se envolver em uma guerra que não lhe dizia respeito. O problema era de Acabe e não de Josafá. O mesmo acontece hoje em dia. Encontramos pessoas que são peritas em se meter na vida dos outros. Não são convidadas, mas vivem dando opinião sobre a vida alheia. É muito comum presenciarmos esse problema com os recém casados. É uma tendência natural de muitos pais se envolverem com os problemas normais da nova família. Pais não devem mais estar dando opinião ao jovem casal sem serem convidados. Os pais quando convidados são apenas conselheiros. Não devem se meter nos problemas da nova família. Com Josafá foi diferente. Meteu-se nos problemas de Acabe e foi condenado pelo profeta.

Josafá pediu a Acabe que os profetas fossem chamados para saber nessa decisão. Os profetas vieram e disseram que poderiam ir à luta, porque teriam grande êxito nessa guerra. Josafá desconfiou do exagero dos profetas e perguntou se havia mais algum outro para ser consultado. Acabe disse que havia, mas esse não era do seu agrado porque sempre profetizava coisas negativas a seu respeito.

Contra a vontade de Acabe, Micaías foi chamado. E a princípio, de forma sarcástica, disse que poderiam ir e que teriam êxito, mas o rei pediu que falasse a verdade. Então ele faz uma profecia dramática para Israel. “Vi todo o Israel disperso pelos montes, como ovelhas que não tem pastor” (I Reis 22:17).

Acabe, após ouvir a profecia de Micaías, disse a Josafá: “Não te falei que este só profetiza o mal? Deu então Acabe a ordem para que prendessem a Micaías. ‘Metei este homem no cárcere, e sustentai-o com pão e água, até que eu volte em paz’. ‘Se voltares em paz, o senhor não falou por mim’”, respondeu Micaías (I Reis 22:27-28).

Acabe e Josafá não foram suficientemente humildes para aceitarem a ordem do Senhor. Partiram para a guerra com o Sírios. Acabe não mudou, porque já havia decidido ir independentemente de ser ou não a vontade de Deus. Josafá tinha que ir porque havia dado a sua palavra. Durante o combate, Acabe foi atingido por uma flecha e no final da tarde veio a morrer. A Bíblia conta: “E depois do sol posto passou um pregão pelo exército dizendo: Cada um para a sua cidade, cada um para sua terra” (I Reis 22:36). A palavra profética de Micaías se cumpriu ao pé da letra. Acabe foi morto, Josafá fugiu, Israel perdeu a guerra, o exército foi disperso e a cidade de Ramote-Gileade continuou nas mãos dos Sírios.

Não duvide das profecias, amigo ouvinte. Nem sempre a maioria está com a razão. Por isso creia no Senhor Deus e você estará seguro. Creia nos profetas dEle e você prosperará!

 

Fonte:
Encontro com as Profecias
WGospel – Rede Maranatha de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *