unção de davi

Procura-se um rei

unção de davi

A profecia que vamos estudar hoje está em I Samuel 16:1,3: “Disse o Senhor a Samuel: …enche o teu vaso de azeite, e vem; enviar-te-ei a Jessé, o belemita. Dentre os seus filhos me tenho provido um rei…E eu te mostrarei o que hás de fazer. Ungir-me-ás a quem eu te disser”. Esta foi a ordem de Deus ao profeta Samuel, quando Saul era o rei de Israel. Ele já estava no poder há vários anos. Enquanto Saul reinava, Deus já havia providenciado o próximo rei.

A Bíblia conta qual foi o erro de Saul. I Samuel 13:8 e 9: “Esperou Saul sete dias, o tempo que Samuel determinara; não vindo, Samuel a Gilgal, o povo se foi espalhando dali. Portanto, disse Saul: Trazei-me aqui o holocausto e as ofertas pacíficas. E ofereceu o holocausto”. Este foi o primeiro ato de desobediência de Saul. Oferecer sacrifícios, não era atribuição do rei, mas dos sacerdotes. Saul ao agir desta forma estava menosprezando as ordens de Deus. Estava dizendo com o seu gesto que não precisa levar muito a sério o que Deus havia dito. Esse incidente ocorreu nos primeiros anos de seu reinado.

Após Saul ter oferecido o sacrifício, Samuel chegou e mostrou o desagrado de Deus para com aquela atitude. “Disse Samuel a Saul: Procedeste nesciamente em não guardar o mandamento que o Senhor teu Deus te ordenou; pois o Senhor teria confirmado o teu reino sobre Israel para sempre. Agora, porem, não subsistirá o teu reino; o Senhor já buscou para si um homem segundo o seu coração…” (I Samuel 13:13-14).

Um ato de rebelião contra Deus foi o suficiente para Saul mostrar qual era o seu caráter. Após esse incidente, Saul continuou a cometer outros pecados. O mais ofensivo a Deus, e que decretou o fim do seu reino, foi quando consultou uma feiticeira em um lugar chamado En Dor. Mas o pior dos seus atos foi contra ele mesmo. Após ser ferido numa batalha contra os filisteus, se jogou sobre a espada que carregava, tirando a própria vida.

A profecia diz que Deus estava buscando um homem para ser rei em Israel, quando Saul ainda reinava. Samuel foi orientado por Deus a ir a Belém e lá procurar a família de Jessé; e deveria aguardar a ordem de Deus para ungir o que fosse da vontade do Senhor.

Os oito filhos de Jessé começaram a desfilar diante de Samuel. À medida em que cada um era apresentado, Samuel, via nele o futuro rei de Israel. O profeta estava tão entusiasmado com a aparência dos rapazes, que Deus foi obrigado a dar um pequeno puxão de orelhas em Samuel. “Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a sua altura, pois eu o rejeitei. O Senhor não vê como vê o homem. O homem olha para o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração” (I Samuel 16:7).

Davi foi o escolhido. A Bíblia o descreve como sendo ruivo e formoso de rosto e de gentil presença. Sua tarefa em casa era cuidar dos rebanhos da família.

A profecia, feita por Samuel, demorou mais de duas décadas para se cumprir. Após a morte de Saul Davi começou a reinar sobre a tribo de Judá, tendo como capital a cidade de Hebron onde permaneceu por oito anos. Após a morte de Isbosete, filho de Saul, Davi cercou Jerusalém e a tornou capital de todo o Israel.

Alguns pontos chamam a minha atenção nesta profecia.

Primeiro. Saul foi escolhido por Deus para ser o rei de Israel. Porém, com o passar do tempo, foi esquecendo de Quem o havia feito rei. Ele deixou os caminhos de Deus e se tornou um rebelde, e por isso foi rejeitado pelo Senhor. E esse é um dos grandes perigos que os líderes correm. Saul era o tipo de líder que a sua vontade estava acima da vontade de Deus. Ele fazia o que a sua cabeça achava que deveria ser feito, sem se importar com a vontade do Senhor. As circunstâncias ditavam as normas. O certo dependia do momento que ele estivesse vivendo. Pobre do líder que viver desta forma!

O segundo ponto que desejo destacar é que Deus é quem escolhe, eleva, tira, substitui. Hoje, muitos pela sede de poder, querem fazer o trabalho que pertence a Deus. Deus é o que escolhe. Se fosse por Samuel o escolhido seria outra pessoa, menos Davi. Amigo ouvinte, não fique fazendo malabarismo para colocar este ou aquele em tal cargo. Não fique desesperado se quem você não queria continua em tal função. Deixe a escolha com Deus!

Há mais um ponto que me encanta em pensar nele. Qual foi a postura de Davi para com Saul? Saul era o rei. Davi tinha sido ungido para ser o novo rei, porém, em nenhum momento quis tomar o reino à força, ou fez política ou armação para tirar Saul do trono. Ele respeitava a Saul, mesmo sabendo que este já estava sob o desagrado de Deus. Davi tinha caráter, Davi era um homem. Ele sabia que seria o novo rei e soube esperar. Em dois momentos teve a oportunidade de matar a Saul, mas não o fez porque, segundo ele mesmo disse, jamais estenderia a sua mão contra o ungido do Senhor.

Amigo ouvinte, confie na direção de Deus. Nunca queira tomar o lugar do dono do Universo. Assuma o seu lugar, faça sua parte e deixe Deus atuar plenamente em sua vida, na sua família, na sua igreja, ou na sua comunidade.

E, lembre-se: Creia no Senhor e você estará seguro, creia nos profetas dEle e você prosperará.

 

Fonte:
Encontro com as Profecias
WGospel – Rede Maranatha de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *