biblía

A Igreja Mais Atraente do Mundo

biblía

Prega a Palavra

Este sermão é um oferecimento do Departamento de Comunicação da Associação Paulista Sudoeste

A Igreja Mais Atraente do Mundo

Capítulo em análise: Atos 2

Introdução

1. A antiga “Primeira Igreja”, nunca igualada em atratividade espiritual e
em eficiência espiritual
(1) Uma Igreja Feliz – “com alegria… louvando a Deus. ” Atos 2:46-47

(2) Uma Igreja Popular – “contando com a simpatia de todo o povo. ”
Atos 2:47

(3) Uma Igreja Frutífera – “acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia.”
Atos 2:47

2. A antiga “Primeira Igreja” deve ter tido alguma coisa que nós não temos
(1) Prosperar na antiga Jerusalém, não realização para igreja fraca.

(2) Elevar padrões baixos, deter a maré de desonestidade, corrupção,
imoralidade, tarefa formidável demais para igreja fraca.

(3) Para restabelecer o poder do NT, precisamos restabelecer o padrão
do NT.

Quatro elementos de força são revelados neste capítulo:

I – Era uma Igreja Unida
1. No Pentecostes – “todos reunidos no mesmo lugar.” Atos 2:1
(1) União, invariável esquema de poder – casa em prontidão para o
hóspede celeste.

(2) Falta de união, destruidora do culto, da evangelização – Um fio
Partido não dá nenhuma luz.

2. Após o Pentecostes – “perseveravam… na comunhão.” Atos 2:42

II – Era uma Igreja Informada
“Todos nós somos testemunhas.” 2:32

1. Conhecia o Evangelho – o maior corpo de verdades jamais reunidas
num sermão (sermão de Pedro).

2. Compreendia a missão da Igreja – Era a Grande Comissão:
evangelização e edificação.

3. Continuava aprendendo – “na doutrina dos apóstolos.” 2:42
Há 6 citações no NT: “não quero que ignoreis…”

III – Era uma Igreja Espiritual
1. Os 120 ficaram “cheios do Espírito Santo.” 2:4
Não como um cálice, meio cheio…

2. Os 3.000 posteriormente receberam o Espírito Santo. 2:38
Como 3.000 relógios, de todos os tamanhos, movidos pela mesma
corrente, mesmo tempo.

3. O grupo unido ministrava no poder do Espírito Santo.
Nada tão atraente como real espiritualidade – nada de “pequena mas
espiritual”.

IV – Era uma Igreja que testemunhava
1. O modelo do Pentecoste: “Todos… passaram a falar.” 2:4
Não necessário ser eloquente, mas, falar.

2. O imperativo divino – testemunho duplo: lábios e vida.
“Exorta… Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras…” Tito 2:7, 15

3. A suprema dificuldade divina: falta de testemunhas consagradas.
Esperança do mundo, não gigante ou gênio ocasional, mas multidão de
pessoas comuns com mãos limpas e coração puro.

Conclusão:

A igreja ainda não perdeu a sua patente.
A Grande Comissão continua de pé.
O poder de Deus não diminuiu.
Restabeleça o padrão do Novo Testamento.
Restabeleça o poder do NT.

 
Enviado por: Pr. Laercio Mazaro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *