Arquivo da tag: profecia

A profecia do dilúvio

diluvio

É muito bom estar com você novamente para juntos avançarmos no mundo das profecias.

As profecias são importantes porque nos ajudam a conhecer melhor a Deus. Através delas podemos ver o amor e a misericórdia de Deus e também a paciência que Ele tem.

Segundo Gênesis 7:6, Noé era da idade de 600 anos, quando veio o dilúvio. Com esta informação podemos chegar a idade de Noé, quando ele falou com Deus.

Gênesis 6:3, última parte, diz: “Porém os seus dias serão cento e vinte anos”. Por que Deus estava disposto a agir desta forma? A resposta está em Gênesis 6:13: “Então disse Deus a Noé: Resolvi dar cabo de toda carne, porque a terra está cheia da violência dos homens; eis que os farei perecer juntamente com a terra.”

O grande sonho de Deus tinha sido frustrado pela escolha de Adão e Eva e pela atuação de Satanás. A violência dominava a terra. A lei do mais forte é que prevalecia. A justiça era feita, mas não de uma forma justa. O homem, que foi fruto exclusivo das mãos do Criador, agora estava a serviço de Satanás.

Amigo ouvinte, quando você começa a praticar atos de violência contra você mesmo, contra o seu corpo, usando álcool, fumo, drogas, se prostituindo, você passa a ser dominado por Satanás.

No sonho de Deus, ao criar o homem, a violência não fazia parte. Que pena que o homem se corrompeu tanto e a maldade atingiu um nível tão elevado que o próprio Deus se arrependeu de ter feito o ser humano. Gênesis 6:6 e 7 confirma: “então, se arrependeu o SENHOR de ter feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração. Disse o SENHOR: Farei desaparecer da face da terra o homem que criei, o homem e o animal, os répteis e as aves dos céus; porque me arrependo de os haver feito.”

Nem tudo, porém, estava perdido. No meio da maldade havia alguém que era justo, correto. “Porém Noé achou graça diante do SENHOR. Eis a história de Noé. Noé era homem justo e íntegro entre os seus contemporâneos; Noé andava com Deus. Gerou três filhos: Sem, Cam e Jafé .” Gênesis 6:8 e 9.

Amigo ouvinte: não viva de uma forma desiludida e pessimista. Nem tudo está perdido. Há muita corrupção no mundo de hoje. Há violência contra o patrimônio, seja público ou privado. Muita violência contra a família. Poucos querem construir uma família enquanto um grande grupo está empenhado em destruí-la. Hoje impera a violência contra as crianças. Não podemos negar. Mas temos que nos lembrar que há muitos homens e mulheres que não se corrompem. Há muitos que respeitam o patrimônio alheio. Há muitos que zelam pela família, e por uma boa educação.

Assim foi nos dias de Noé. Ele era um homem justo. Ele andava com Deus. Deus vendo tudo isto deu 120 anos, tempo suficiente para que todos fossem avisados e entrassem na arca.

Algumas pessoas perguntam hoje: “E se todos se convertessem caberiam na arca?” Tenho certeza que se todos se convertessem, não haveria dilúvio. Assim como aconteceu com Nínive no tempo do profeta Jonas.
Noé era um homem correto e Deus o escolheu quando tinha 480 anos para anunciar ao mundo, que ele teria a seu fim. Deus daria 120 anos de tolerância. Mas, infelizmente, o tempo não foi aproveitado. Usaram o tempo para zombar, escarnecer e desprezar a Deus.

Hoje, quando as verdades da Bíblia são apresentadas, muitos reagem da mesma forma que os antediluvianos: zombam, fazem piadas e desprezam a Palavra de Deus totalmente. Mas a profecia do dilúvio se cumpriu no tempo determinado. Findo os 120 anos, Noé e sua família entraram na arca e a chuva caiu torrencialmente. “No ano seiscentos da vida de Noé, aos dezessete dias do segundo mês, nesse dia romperam-se todas as fontes do grande abismo, e as comportas dos céus se abriram, e houve copiosa chuva sobre a terra durante quarenta dias e quarenta noites.” Gênesis 7:11 e 12.

Muitos hoje temem o fim do mundo, mas quem, porém, seguir o exemplo de Noé, não precisará ficar aterrorizado. Como agiu Noé diante da profecia da destruição do mundo pelo dilúvio? Gênesis 6:9 responde: “Noé andava com Deus.” Gênesis 7:5 – “Fez Noé conforme tudo o que o Senhor lhe ordenara.”

Amigo ouvinte, não tema o futuro, ande com Deus, faça tudo que Deus ordenou e o futuro será feliz e vitorioso. “O cristão não teme o futuro, o cristão prepara-se para o futuro”.

Não esqueça, porém, “Crede no Senhor vosso Deus e estareis seguros, crede nos seus profetas e prosperareis”. II Crônicas 20:20.

Fonte:
Encontro com as Profecias
WGospel – Rede Maranatha de Comunicação

A primeira profecia

profecia

Tudo bem com você? Tenho o prazer de estar contigo neste horário para viajarmos pelo tempo e pela história em busca de um encontro com as profecias. Antes de estudarmos a primeira profecia da Bíblia, vamos relembrar o significado da palavra profecia? Segundo o dicionário, profecia é “predição do futuro feita por um profeta; oráculo, vaticínio, presságio, prognosticar, prever, antever.”

No programa de hoje quero analisar com você a mais antiga profecia encontrada na Bíblia. Vamos então para o início de todas as coisas, para a criação do homem. Jardim do Éden. Ali vivam nossos primeiros pais, felizes e animados pela constante presença do Senhor. Não sabemos por quanto tempo a alegria e a felicidade estiveram presentes na vida desse casal. Mas temos a informação pela Bíblia Sagrada, que após desobedecerem a ordem de Deus, o sentimento, as emoções e as reações de ambos passaram a ser diferentes.

O relato Bíblico de Gênesis 3:8-15, diz: “Quando ouviram a voz do SENHOR Deus, que andava no jardim pela viração do dia, esconderam-se da presença do SENHOR Deus, o homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim. E chamou o SENHOR Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás? Ele respondeu: Ouvi a tua voz no jardim, e, porque estava nu, tive medo, e me escondi. Perguntou-lhe Deus: Quem te fez saber que estavas nu? Comeste da árvore de que te ordenei que não comesses? Então, disse o homem: A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi. Disse o SENHOR Deus à mulher: Que é isso que fizeste? Respondeu a mulher: A serpente me enganou, e eu comi. Então, o SENHOR Deus disse à serpente: Visto que isso fizeste, maldita és entre todos os animais domésticos e o és entre todos os animais selváticos; rastejarás sobre o teu ventre e comerás pó todos os dias da tua vida. Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.”

Adão e Eva haviam caído em pecado. Nesse momento Deus não os despreza e nem os rejeita, mas os vê como vítimas de Satanás. O Pai Celestial olhou para o casal e compreendeu o drama de alguém quando se torna uma vítima de diabo e suas mil formas de enganar.

Amigo ouvinte, o mesmo sentimento Deus tem hoje ao ver a humanidade envolvida com os vícios, a prostituição, a mentira, o ódio e orgulho. Toda vez que alguém se envolve neste mundo escuro do mal, ele o faz porque é vítima. É dessa forma que nós temos que olhar para todos os que estão envolvidos no pecado, nas drogas. Muitos olham para criminosos e dizem que devem morrer, mas Deus olhou para os primeiros pecadores e mostrou ao casal que havia um plano para libertá-los do mundo que eles estavam envolvidos.

Depois de questionar Adão e Eva por que haviam desobedecido, Deus chegou à outra vítima usada por Satanás: a serpente. Gênesis 3:14, registra a maldição que ela recebeu: “… visto que isso fizeste, maldita és entre todos os animais domésticos e o és entre todos os animais selváticos; rastejarás sobre o teu ventre e comerás pó todos os dias da tua vida.”

Temos aqui uma bela lição a aprender. Esta maldição não foi para mostrar a ira de Deus sobre os irracionais, mas foi para benefício de Adão. O objetivo de Deus era impressionar Adão com as conseqüências do pecado. A serpente se torna símbolo do mal.

Após Deus ter essa conversa e pronunciar a sentença sobre a serpente, Ele faz uma profecia. Gênesis 3:15 “Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar”.

Nessa profecia Deus deixa de lado a serpente literal e se volta para o símbolo do mal – Satanás. Apresenta então, duas formas de livrar o homem do envolvimento com o pecado.

A primeira delas: “Porei inimizade entre ti (serpente) e a mulher (igreja cristã). O pecado seria odiado pelo homem. Note que quem colocaria este ódio, seria o próprio Deus. “Porei’.

Amigo ouvinte, como precisamos da ajuda divina para não cairmos nas ilusões de Satanás! Hoje ele continua usando as propagandas para vender, por exemplo, cigarro e bebidas alcoólicas como sendo algo muito bom. Porém, com a ajuda de Deus nós não seremos mais vítimas.

E a segunda forma de Deus nos livrar do envolvimento do pecado está na parte final do verso: “Esta (igreja cristã) feriria a cabeça e tu (Satanás) ferirás o calcanhar.” Assim como Deus ajuda o homem a odiar o pecado, Ele também se propôs a ferir a serpente (símbolo do mal) na cabeça – região fatal de uma serpente. Porém, a serpente iria causar dor, sofrimento, por que ela feriria o calcanhar do Descendente da mulher. E foi o que aconteceu. Anos depois, Jesus veio a esta terra e feriu a Satanás, quando na cruz, exclamou: “Está consumado”. Claro, foi ferido por Satanás. Foi obrigado a usar uma coroa de espinhos, a carregar uma cruz e a ser cruelmente crucificado. Mas foi vitorioso.

Esta é a primeira profecia que temos na Bíblia. Todos nós devemos nos alegrar com esta profecia, porque um Salvador foi prometido para nos libertar da força do pecado e isto aconteceu há aproximadamente 2 mil anos atrás. Gênesis 3:15 mostra o interesse e o amor desse Deus por você.

Aceite o que II Crônicas 20:20 diz “Creia no Senhor teu Deus e você estará seguro. Creia nos profetas dEle e você prosperará”.

Fonte:
Encontro com as Profecias
WGospel – Rede Maranatha de Comunicação

O que é profecia?

profecia

Que privilégio estar aqui para penetrarmos juntos no extraordinário mundo das profecias bíblicas. Espero, sinceramente, que este encontro com as profecias possa ajudá-lo no crescimento e conhecimento da Palavra de Deus.

O mundo das profecias é extraordinário. Para muitos é algo completamente escuro e desconhecido. Às vezes, assustador. Por isso quero aproveitar este primeiro programa para apresentar algumas definições do que é profecia.

Segundo o dicionário, profecia é “predição do futuro feita por um profeta; oráculo, vaticínio, presságio, prognosticar, prever, antever”.

Que privilégio estar aqui para penetrarmos juntos no extraordinário mundo das profecias bíblicas. Espero, sinceramente, que este encontro com as profecias possa ajudá-lo no crescimento e conhecimento da Palavra de Deus.

O mundo das profecias é extraordinário. Para muitos é algo completamente escuro e desconhecido. Às vezes, assustador. Por isso quero aproveitar este primeiro programa para apresentar algumas definições do que é profecia.

Segundo o dicionário, profecia é “predição do futuro feita por um profeta; oráculo, vaticínio, presságio, prognosticar, prever, antever”.

As profecias podem ser divididas em três grupos: segundo o modelo clássico, segundo o modelo preditivo e segundo o modelo de ensino.

A profecia, segundo o modelo clássico, tem que ver com uma situação contemporânea. Em outras palavras, Deus enviava uma mensagem para o povo daquela época. Um exemplo disto são as profecias de Isaías e Jeremias, que continham muitas mensagens específicas para o povo de Judá e Israel. Este tipo de profecia foi muito usado. Deus enviou muitos profetas para falarem de coisas que iriam acontecer com povo israelita. Talvez esta foi a forma mais usada por Deus para Se comunicar com o povo dEle.

Além do modelo clássico, temos a profecia segundo o modelo preditivo. Este modelo está mais relacionado com profecias para o futuro. As profecias de Daniel e Apocalipse se enquadram nesta categoria. Tenho a impressão de que quando falamos em profecia, este tipo logo vem a nossa mente. Basta falar em profecias que pensamos logo nos livros de Daniel, Apocalipse, Ezequiel. Não é mesmo?

Mas além dos modelos clássico e preditivo, temos também as profecias segundo o modelo de ensino. Ou seja, o dom de profetizar também está relacionado como dom de comunicar a mensagem de Deus através do ensino e da pregação. Na Bíblia temos vários exemplos de pessoas que desenvolveram este dom de ensinar a vontade de Deus ao povo.

Mas há um outro ponto que gostaria de salientar neste momento: um profeta nunca se auto-proclama profeta. Ele é chamado por Deus. E esse chamado de Deus para ser profeta pode ser por um período de tempo ou por toda uma vida. Na Bíblia temos muitos exemplos de homens que foram profetas durante toda a sua vida. Um deles foi Daniel. Ele dedicou toda a sua vida a Deus e Deus o usou enquanto viveu. Por outro lado, temos Jaaziel, que exerceu esse dom só por um momento (II Crônicas 20). Pelo menos a Bíblia não menciona mais nada a seu respeito.

Mas qual é o objetivo das profecias? A escritora Ellen G. White, define o objetivo das profecias como sendo “a luz que brilha no caminho do justo para o louvor e no [caminho do] ímpio para guiá-lo ao arrependimento e à conversão.” E.G.W. M.C.H. pg. 42

Não tenho a menor dúvida que o objetivo das profecias é revelar o caminho que Deus já mostrou aos nossos antepassados e que certamente será muito útil para todos nós. Elas mostram um Deus cheio de amor que quer ter um relacionamento de amizade e companheirismo com o ser humano.

Deixa eu contar uma história para você: San Pietro era a mais importante cidade das Antilhas Francesas, na América Central. Era conhecida por sua beleza, diversões e alto comércio. Nela atracavam navios de quase todos os países do mundo. Era uma cidade de vida noturna, e os seus habitantes se orgulhavam de residir na cidade mais depravada das Antilhas.

Era maio de 1902. O povo foi avisado de que o vulcão Pelee estava dando sinais de erupção. Os habitantes, confiantes em si mesmos, não quiseram fugir. No dia 7 de maio de 1902 uma chuva torrencial desabou sobre a ilha. O dia seguinte amanheceu limpo e fresco. Repentinamente, às 8 horas, duas explosões foram ouvidas até nas Ilhas Dominicana e Santa Lúcia. Em seguida, uma espessa nuvem, com listas brilhantes, desceu da cratera do vulcão e cobriu totalmente a cidade de San Pietro. Em 45 segundos, 28 mil habitantes que não acreditaram nas advertências que lhes foram dadas pereceram.

Amigo ouvinte, como é importante crer! Especialmente crer nos conselhos e advertências que Deus nos dá por intermédio de seus profetas. Lembre-se, as profecias são dadas para iluminar o caminho e levar outros a se converterem a este Deus, que nos ama e está disposto a nos ajudar.

Eu espero, sinceramente, que você possa viver de fato o verso de II Crônicas 20:20. “Creia no Senhor teu Deus e você estará seguro. Creia nos profetas dEle e você prosperará”.

Fonte:
Encontro com as Profecias
WGospel – Rede Maranatha de Comunicação